O Parlamento da Geórgia exigiu ontem a retirada das tropas russas que actualmente guardam as regiões separatistas da Abkhazia e da Ossétia do Sul, pretendendo substituí-las por uma força internacional.

A exigência não teve, no entanto, o retorno pretendido. Os líderes das regiões em causa manifestaram-se contra a retirada e o Governo russo apelidou a iniciativa como “uma irresponsabilidade”.

A Abkhazia e a Ossétia do Sul, que pretendem a independência do Governo da Geórgia e têm gerido os seus assuntos sem interferência de Tbilissi, contam com o apoio da Rússia desde as guerras de 1990.

COORDENADAS ÚTEIS:

BBC

Ria Novosti (Rússia)