Teresa de Sousa, na sua coluna “Sem Fronteiras”* do jornal Público de hoje, disserta sobre as políticas de integração das comunidades islâmicas no Reino Unido:

O fracasso do multiculturalismo foi ter-se transformado numa ‘pluralidade de monoculturas separadas,’ negando aos membros de uma comunidade a possibilidade de escolha. Isto equivale a dizer que a identidade cultural e religiosa termina onde começam os direitos e liberdades individuais de cada um – o princípio fundador das sociedades democráticas liberais.”

A jornalista baseia-se no artigo “Multiculturalism: unfolding tragedy of two confusions“, escrito pelo Prémio Nobel da Economia Amartya Sen, no Financial Times de 21 de Agosto.

*[texto completo disponível apenas para assinantes do Público]