O “Diário de Notícias” questiona alguns eurodeputados sobre se o Parlamento Europeu deve ter uma única sede em Bruxelas, pondo um fim ao designado “circo em viagem“: as deslocações de 700 eurodeputados e assistentes, mensalmente, de Bruxelas para Estrasburgo.

É importante que na próxima revisão do tratado este aspecto seja contemplado [mudança da sede do Parlamento Europeu em Estrasburgo] e que haja coragem de enfrentar as resistências, que são, sobretudo, da França.”

Ana Gomes, Eurodeputada pelo PS

“Eu sou a favor de uma única sede do PE, por razões práticas e também financeiras, porque o argumento de que custa pouco aos cidadãos é falacioso, pois se multiplicarmos vemos que são muitos milhões de euros que são gastos por ano.”

Duarte Freitas, Eurodeputado pelo PSD

“A existência de duas sedes do PE tem uma justificação histórica que, passados 50 anos, deixou de fazer sentido, além de que a produtividade do PE fica afectada pela deslocação constante dos eurodeputados.”

Luís Queiró, Eurodeputado pelo CDS-PP

“Não assinámos a petição [que pede que o PE se concentre na capital belga] porque a sede não tem de ser em Bruxelas. A descentralização é importante e a partilha entre países pode ter interesse. (…) É, porém, importante que a UE reduza custos em vários aspectos da sua burocracia, como mecanismos na área da defesa ou da propaganda, que não é pluralista.”

Ilda Figueiredo, Eurodeputada pelo PCP

“Não assinei a petição porque considero que é populista e omite que onde o PE gasta mais dinheiro é em Bruxelas e não em Estrasburgo. A maior parte das pessoas que apoiaram são eurocépticos e isso explica o elevado número de assinaturas.”

Miguel Portas, Eurodeputado pelo Bloco de Esquerda

Em causa está um montante anual de 200 milhões de euros. A eurodeputada liberal sueca Cecilia Malmström lançou em Junho uma campanha de sensibilização dos cidadãos para a situação. Mais de um milhão assinou já uma petição, mas há quem levante dúvidas sobre a vantagem de centralização burocrática em Bruxelas.

Pormenores da campanha e assinatura em www.oneseat.eu.