Desde 2000, dos oito milhões de empregos criados na União Europeia, seis milhões foram ocupados por mulheres. No entanto, o desemprego continua mais elevado entre o género feminino (56,3 por cento para 33,7 por cento) e tem vindo a aumentar. Apesar de serem a maioria nas universidades (59 por cento), mantêm-se também as desigualdades na remuneração. Uma mulher ganha, em média, menos 15 por cento por hora do que um homem.

Estes e outros dados resultam de um relatório da Comissão Europeia, que será apresentado no Conselho Europeu da Primavera, amanhã e sexta-feira, dias 8 e 9 de Março. Há um ano, os líderes europeus adoptaram  o Pacto para a Igualdade entre Géneros.

COORDENADAS ÚTEIS:

Relatório sobre Igualdade entre Mulheres e Homens de 2007