A África de Sebastião Salgado reina avassaladora no Photo España 2007. Na sala Azca do BBVA, em meia centena de imagens, o fotojornalista brasileiro retém três décadas de um continente dilacerado de norte a sul, de este a oeste, que, contra o adverso, permanece fértil. É a esperança que persiste, no preto e no branco da África de Sebastião Salgado. Mia Couto dá honras ao enquadramento da mostra, delineando, também ele, um destino menos cinzento para o continente.

Visitámos também a arte de Man Ray, Lynn Davis e Cartier-Bresson, mas quase tudo fica para ver na décima edição do Photo España, Festival Internacional de Fotografía y de Artes Visuales deste ano. A iniciativa de ecletismo e beleza pontua um total de 67 espaços mais ou menos previsíveis de Madrid, até 22 de Julho. A par do Museu do Prado, do Museu Reina Sofía e do Museu Thyssen-Bornemisza, que também acolhem exposições do PHE, esta iniciativa é checkpoint obrigatório para quem até esta data passar pela capital espanhola.